quinta-feira, 2 de junho de 2011

A fala da terra


No último sábado, 28/05/2011, a Reitoria da Universidade Federal de Goiás, em reunião com professores, coordenadores, discentes do Campus da UFG na Cidade de Goiás e os(as) estudantes da turma "Evandro Lins e Silva" (primeira turma de Direito exclusiva para beneficiários da Reforma Agrária e pequenos Camponeses) assumiu o compromisso público que dará todo apoio para a criação de uma nova turma de Direito na UFG para pequenos agricultores e beneficiários da reforma agrária.

A experiência foi extremamente exitosa, sendo muito importante que se dê continuidade.


A bela poesia abaixo, "A fala da terra", foi lida por Inez (estudante da Turma Evandro Lins e Silva, pequena agricultora, Militante do MST) ao término do encontro.

A fala da terra

A Liberdade da Terra não é assunto de lavradores.
A Liberdade da Terra é assunto de todos quantos
se alimentam dos frutos da Terra.
Do que vive, sobrevive, de salário.
Do que não tem casa. Do que só tem o viaduto.
Dos que disputam com os ratos
os restos das grandes cidades.
Do que é impedido de ir à escola.
Das meninas e meninos de rua.
Das prostitutas. Dos ameaçados pelo Cólera.
Dos que amargam o desemprego.
Dos que recusam a morte do sonho.
A Liberdade da Terra e a paz no campo têm nome:
Reforma Agrária.
Hoje viemos cantar no coração da cidade.
Para que ela ouça nossas canções e cante.
E reacenda nesta noite a estrela de cada um.
E ensine aos organizadores da morte
e ensine aos assalariados da morte
que um povo não se mata
como não se mata o mar
sonho não se mata
como não se mata o mar
a alegria não se mata
como não se mata o mar
a esperança não se mata
como não se mata o mar
e sua dança.

Pedro Tierra
in Vozes Sem Terra (site)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

compartilhar