Projetos

Cinefilia
Uma abordagem cinematográfica da contemporaneidade sócio-política

O projeto CINEFILIA é uma das ações integrantes do programa "Casa Warat". Tem como objetivo utilizar o cinema como uma opção de lazer, cultura, reflexão social e resgate da sensibilidade. É resultado de reflexões horizontais entre professores e estudantes da UFG Campus Cidade de Goiás. Formula-se uma lista mensal de filmes vinculada às temáticas citadas, divulga-se, então, internamente e externamente à UFG.  As exibições são seguidas de discussão. Os resultados são apresentados no Sarau mensal da Casa Warat, o "Mentes Livres".


Carnavália
O Direito e suas nuances Literárias

Buscar relações entre Direito e Literatura, enquanto possibilidades para se repensar o fenômeno jurídico; leitura e discussão de obras literárias; Apresentação das mesmas em Saraus organizados pela Casa Warat; Estimular a criação de um ambiente acadêmico antidisciplinar; Possibilidade de se pensar o direito não apenas através da racionalidade prática, mas a partir de uma “racionalidade emocional” própria da Literatura.


Mentes Livres
Uma aproximação lúdica com a realidade social moderna

O projeto "Sarau Mentes Livres" é uma proposta integrante do programa Casa Warat. É um espaço livre para a expressão de todos os participantes da Casa Warat e convidados. Tem como objetivo a construção de um espaço lúdico carnavalizado marcado pela liberdade e subjetivação. Não possui uma programação prévia, é construído coletivamente durante seu próprio desenvolvimento. É, também, um espaço privilegiado para que os integrantes dos projetos de cinema (Cinefilia) e literatura (Carnavália) exponham de forma lúdica os resultados de suas reflexões.



Curso Direito e Arte
(Coordenação Marta Gama)

O curso Direito e Arte pretende através da articulação teórica e vivencial dessas duas formas de conhecimento desenvolver no aluno instrumentos críticos e de desconstrução ideológica do pensamento jurídico dominante, auxiliando-os a desenvolver um raciocínio criador, crítico e engajado com as lutas pelos direitos humanos e o reencontro ético das instituições jurídicas e seus operadores. Auxiliando na formação de bacharéis em Direito com capacidade de ouvir o outro e de ter a sensibilidade na percepção de suas diferenças. Operadores humanizados no lugar de simples operadores normativos.

compartilhar