sexta-feira, 19 de novembro de 2010

AUSÊNCIA


Oh!

Plena liberdade

De ti tenho vontade

A vontade de poder


Pois, na ausência da morte

Serei livre para viver


Conhecerei o oceano

Pelo deserto passarei

Subirei montanhas


E pelo imenso horizonte

Nos olhos de uma águia

O mundo inteiro eu verei...


...E ao consumir a vida

Depois de tudo que provei


Ora,

Tu morte tão fria

Não irá mais me vencer


Pois sei, ter a vida

Pois sei, ser possuída pela vida

Más também sei morrer!


Gláucia Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

compartilhar