sexta-feira, 2 de julho de 2010

Completa-se um ciclo!


Chegamos ao final do primeiro semestre. Viagem longa e incerta, mas com saldos positivos, na verdade, muitos resultados positivos. Aprendemos que é necessário estimular o nosso lado cronópio em um mundo demasiadamente fama, mas que também o lado fama tem uma grande importância. Há uma tensão necessária, afinal, somos ordem, mas também somos caos. A Casa Warat Goiás trabalhou para que compreendêssemos um pouco desse caos interior. Trabalhou para que recusássemos a paz interior, ideal e inexistente. Somos bichos, somos animais, somos viscerais, mas não só, pois somos vida (guerra) e também morte (a calma do fim e do início).


Creio que a grande lição do primeiro semestre, se é possível falar de forma tão pretensiosa assim, foi compreendermos um pouco da importância da entrega e do envolvimento. Entrega para si e entrega para o outro, como forma indispensável de se produzir conhecimento mais complexo e uma sociedade melhor. Para isso, temos que usar mais que nossas cabeças, mas também e fundamentalmente, envolver nossos pulmões, nossos corações e nossas tripas.

Muito obrigado a todos e todas, por me fazer sentir parte de uma revolução molecular.

abraços e beijos
Eduardo Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

compartilhar