terça-feira, 5 de junho de 2012

A Voz do Vento que Vai

E vem
O vento... voraz! E volta ao vazio de onde veio...
Veio e a vida, vivida, só, voando se vai.
Voando  volta. Volta ao que viveu como voz do coração
Vento!
Vez ou outra,
Volta e meia,
Vai e vem,
Vai.
Voltar? Não. Não mais. Não vem.


Vez ou outra,
Volta e meia,
Meia volta.
Volta? Vazio e... voraz.
Curvas? Vai e vem.
Vai. Não vem de onde está.
Vai e não volta.
Se volta? Não.
Vai.



De Heitor Amaral
Fonte: http://domeujeito-hap.blogspot.com.br/

compartilhar